Invasão da Casa Andresen | Animais de Museu Invasão da Casa Andresen | Animais de Museu Invasão da Casa Andresen | Animais de Museu

Invasão da Casa Andresen | Animais de Museu

Os animais vieram de todos os continentes, invadiram a casa, ocuparam-na.

Vieram juntar-se ao imaginário que Sophia de Mello Breyner construiu neste espaço mágico, que incluía uma baleia dentro de casa e uma festa de todas as flores e um rapaz de bronze no jardim. Esta é uma oportunidade única de participar numa exposição, de rever a casa, de observar as espécies animais, de exaltar a biodiversidade.

É uma exposição com carácter de instalação/encenação, onde os visitantes também poderão ser atores da performance, usando eles próprios lanternas para explorar o interior da casa, ocupada de forma insólita pelos animais.

Esta ocupação é pública desde 18 de Maio, até 17 de Novembro, de forma a explorar momentos e sensações diferentes e distintas oportunidades de visita (prevista ou ocasional, preparada ou espontânea, científica ou festiva, descoberta ou recomendada…).

Para eternizar a memória do evento e documentar a exposição, estamos a envolver escritores, ilustradores, professores, músicos, jornalistas e mediadores, educadores - para provocar reações e registar perceções, opiniões, comentários -como forma de reinterpretar e publicar conteúdos: marcando o momento, fazendo prova do acontecimento, deixando lastro das emoções e sentimentos.

No final desta exposição poderemos ainda explorar as técnicas de taxidermia mais modernas, que estão por trás das impressionantes cenas de animais em poses naturais e equilíbrios impossíveis, pelo incontornável escultor taxidérmico Antonio Pérez.